HOME I EQUIPE I CADASTRE-SE FALE CONOSCO
 
 Menu
news Equipe
news Livros Publicados
news Casos Clínicos
news Trabalhos Científicos
news Biblioteca / Busca
news Links
news Fale Conosco
 
 BOLETIM
Assine Nosso Boletim

 
  ex:nome@dentistica.com.br

 
FastCounter by bCentral

 
 
 


Trabalho Científico

Camada híbrida e tags resinosos formados após a técnica do condicionamento total, em dentes hígidos e após
remoção de tecido cariado.

A principal finalidade dos adesivos está voltada para a promoção de uma boa união dos materiais resinosos ao tecido dentinário, que se dá pela hibridização, ocorrendo pela retenção micromecânica resultante da formação dos tags de adesivos nos túbulos dentinários.

Em busca de uma adesão ideal, muitos autores têm pesquisado sobre camada híbrida, entre eles, Renato Herman Sundfeld, Silvio José Mauro, Maria Lúcia Marçal Mazza Sundfeld e André Luiz Fraga Briso.

Esses autores fizeram uma pesquisa, cujo título é: "Avaliação Clínico/Microscópica da Camada Híbrida de Adesão e dos Prolongamentos Resinosos (Tags) em Tecido Dentinário Condicionado – Efeitos de Materiais, Técnicas de Aplicação e Análise".

Nesse estudo foram selecionados 60 dentes, metade deles hígidos, e a outra metade cariados, que foram divididos em 6 grupos com 10 dentes cada. Os grupos I, II e III eram de dentes hígidos e os grupos IV, V e VI, de dentes cariados.

Nos dentes hígidos foram realizadas cavidades de Classe I ampla, de profundidade média a profunda. Nos dentes cariados foram realizadas cavidades Classe I ou II, dependendo da localização e profundidade da lesão.

Todos os preparos foram condicionados com ácido fosfórico a 37%. Os grupos I e IV foram restaurados com Fuji II LC, os grupos II e V foram restaurados com Resina Composta TPH, após a aplicação do Sistema Adesivo Primer & Bond 2.0 (Dentsply), e os grupos III e VI também foram restaurados com Resina Composta TPH, nestes o Sistema Adesivo utilizado foi o ScotchBond Multi-Uso Plus (3M).

Concluídas as restaurações, os dentes foram extraídos (por razões ortodônticas ou periodontais) e limpos para, em seguida, serem descalcificados, desidratados e imersos em xilol. As restaurações foram removidas e os dentes foram cortados longitudinalmente e montados em lâmina de vidro.

Em seqüência, os cortes selecionados foram corados, e assim os prolongamentos resinosos e as camadas híbridas foram observados e mensurados. Segundo os autores, o Sistema Adesivo Primer & Bond 2.0 não apresentou grande afinidade pelo corante, uma vez que os prolongamentos resinosos e a camada híbrida não foram tão corados como os demais materiais utilizados nesse estudo. Nas observações microscópicas desse material, os prolongamentos resinosos apresentaram-se não muito volumosos e afilados e algumas vezes misturados com a camada híbrida, mesmo no grupo II, de dentes hígidos.

Apesar disso, os autores concluíram que a formação e a espessura da camada híbrida de adesão independeu dos materiais resinosos e do material ionomérico resinoso empregados, assim como das condições dentinárias em estudo. E que, o comprimento dos prolongamentos resinosos (tags) não dependeu dos tipos de materiais resinosos e ionomérico resinoso empregados, mas sim do tipo de tecido dentinário em que foram aplicados, sendo maiores diante da dentina hígida. Talvez isso ocorra devido ao processo de depósito de minerais dentro dos túbulos dentinários como uma tentativa de bloqueio da evolução do processo carioso.

Concluíram ainda que a realização de pesquisa científica clínico/microscópica, de fato, proporciona a obtenção de resultados concretos e altamente confiáveis.

Comentário:

Visto que os autores constataram que o Sistema Adesivo Primer & Bond 2.0 não apresentou grande afinidade pelo corante, não seria questionável a confiabilidade desses resultados? Além disso, após concluir que a condição do substrato influi no comprimento dos tags de resina, os autores não disseram se, apesar das diferenças, essa adesividade poderia ser eficaz.

Referência:

SUNDFELD, R. H. et al. Avaliação Clínico/Microscópica da Camada Híbrida de Adesão e dos Prolongamentos Resinosos (Tags) em Tecido Dentinário Condicionado – Efeitos de Materiais, Técnicas de Aplicação e Análise. Jornal Brasileiro de dentística & Estética – JBD. v. I, n. 4, p. 315-331, 2002.

 

Clarissa Lessa - São Paulo 2003

Clique aqui para fazer o Download do Trabalho Completo.
 
 
LINKS RAPIDOS


 

© 2003 Projeto 7 - Todos os direitos reservados.